quinta-feira, julho 09, 2015

Ou há moral ou ... o bacalhau também é penhorado ...



Quando a lei é cega e os automatismos imperam, podem acontecer coisas deste tipo. Infelizmente. Mas o caricato pode chegar a dimensões tais que até o empregado de um restaurante se pode juntar ao pitéu - “pãezinhos (couvert incluído)”,“gambas panadas com molho de laranja à parte”, “salada verde (alface e chicória)”, “bacalhau com espinafres gratinado” e “cheesecake com coulis de frutos vermelhos” - e serem todos penhorados pela simples razão de que o restaurante onde foi servido o repasto teria dívidas às Finanças. Vai daí, zás, que a lei é para se cumprir e é para todos, incluindo o coitado do funcionário que serviu os clientes.

Casos tão inusitados como este já têm acontecido (ainda não há muito o "Por Linhas Tortas" dava conta de uma penhora a bens que tinham sido doados) mas a Secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais jurou, então, ter tomado as necessárias medidas (em Abril deste ano) para que se acabasse de vez com esta paródia. Pelos vistos não foram as suficientes porque esta penhora é de Junho último e diz respeito a uma refeição de Fevereiro. Certamente que deve ter escapado ao "rigor" que as Finanças costumam ter com a generalidade dos cidadãos.

De referir, ainda, que a refeição em causa custou 192, 82 euros e que o restaurante foi nomeado “fiel depositário” dos alimentos consumidos quatro meses antes, bem como do empregado (!).

Penhorado ou não, devo confessar que fiquei de olho no “cheesecake com coulis de frutos vermelhos”. Devia estar delicioso ...